terça-feira, 8 de dezembro de 2015

Empatia...


 "Não fui capaz de compreender coisa alguma. Devia tê-la avaliado não pelas suas palavras mas pelas suas acções. Ela exalava o seu perfume e isso enchia-me de alegria e luz! Eu nunca devia tê-la abandonado. Devia ter sido capaz de perceber toda a ternura escondida por detrás daquelas mentiras envaidecidas. As flores são tão contraditórias! Mas eu era demasiado jovem para aprender a gostar dela."
O Principezinho, Antoine de Saint-Exupéry


 Ainda hoje acho tão complicado aprender a apreciar alguém que eu sei que mente. É tão mais fácil julgar as pessoas e passar à frente do que tentar compreender as razões delas. Quando algo nos magoa acabamos por nos colocar em primeiro lugar. Cada vez mais afastamos o nosso coração da dor. Será que não o estamos a afastar também de coisas boas?

4 comentários:

  1. Ao fugir-se do que quer que seja está-se sempre a fugir de uma coisa que poderá ter algo de bom.

    ResponderEliminar
  2. Temos que aprender a superar essa dor, ainda que difícil e depois ponderar se vale ou não pena!!

    ResponderEliminar
  3. Talvez perceber o motivo ajude, embora tudo dependa do caráter da mentira, obviamente. Eu, que não sei mentir, acho que há mentiras imperdoáveis!

    ResponderEliminar

Todos os comentários são sempre bem-vindos ;)