quarta-feira, 7 de outubro de 2015

Dizer tudo o que se pensa?

Ontem, com alguma raivinha, vim aqui desabafar de uma coisa que não me agradava em colegas do emprego. Continuo a não gostar e o que eu disse não era mentira, mas fui muito pormenorizada e, trabalhando numa empresa grande, facilmente chegavam a mim. Ora, não me convém expor-me assim. Não tenho nada a ganhar e muito a perder. Fui avisada por uma amiga e acabei por lhe dar razão. No entanto, percebi que, até no blogue, o que digo tem limites! Senti-me encurralada, como se tivesse perdido a minha liberdade, mas, como em tudo na vida, não deverão existir limites à nossa liberdade? Será que devemos dizer sempre o que queremos, ou é para isso que servem os diários? Vocês limitam-se ou estão-se literalmente nas tintas?

Por outro lado, até que ponto não me iria arrepender de falar de outra pessoa? Isso não faz de mim uma pessoa mesquinha? Quer dizer é melhor falar de ideias, coisas e acontecimentos do que de pessoas, certo?

Além disso, é melhor não me queixar. Tentar ser mais grata pelas coisas boas e por as más de lado. Pode ser que com o tempo deixem de ter importância...Gratidão pelas coisas boas em vez de me focar no que está mal?

14 comentários:

redonda disse...

Limito-me :)
Gosto de pessoas que dizem o que pensam e isso não as faz mesquinhas, mas escrever e num espaço de acesso público poderia magoar a pessoa objecto de um desabafo, ou até quem pensasse sê-lo, sem o ser, e por isso é que tento escrever mais sobre ideias, coisas e acontecimentos :) e livros e comida :)

krasiva disse...

Limito-me desde que pessoas da minha terra e depois familiares descobriram o blogue. E por uns tempos deixei de ter vontade de escrever. Depois voltei. Acho que no trabalho não vão descobrir mas tento não colocar referências que me identifiquem.

Sílvia Maria disse...

Também limitei minha escrita e bastante quando pessoas próximas conheceram o blogue. Por um lado fazia questão que conhecessem um pouco mais de mim mas por outro arrependi-me de te-lo mostrado e desde que isso aconteceu, eu que era anónima até na foto, acabei por expor-me ao publico. Mas a escrita nunca mais foi a mesma. Muitas coisas escrevo com cuidado e até algum código. Textos ficam muito sujeitos à interpretação de quem os lê e nem sempre vão de acordo à mensagem que eu sei que lá está.
Acho que temos que impor um limite a nós mesmos, não pelo que os outros possam pensar de nós mas para garantir que não somos aborrecidas por quem não goste do que lê. A não ser que o objectivo do blog seja mesmo criar fricção e controvérsia.

MAG disse...

Se acertasse na pessoa certa acho que não me preocuparia se ela ficasse ofendida, preocupava-me sim se isso me trouxesse problemas no emprego. Mas tens razão podia acertar no alvo errado... Thanks

MAG disse...

Pois a minha família sabe e uma das minhas colegas de emprego também. Como o emprego é mais ou menos novo (2 anos) e eu já não escrevia há algum tempo achei que não fazia mal, mas entretanto decidi voltar...

MAG disse...

Eu comecei a sentir-me um pouco limitada e agora um pouco mais porque não posso falar de nada relacionado com o emprego... Enfim, espero que sobre o suficiente!
De resto sim, não falo de partidos políticos, nem estou sempre a bater na mesma tecla em relação a alguns assuntos, embora sinta que é importante explicar a minha posição não insisto e tento não ser moralista.
Thanks :*

Agridoce disse...

Eu limito-me muitíssimo. Não há nada a fazer.

E não foste mesquinha. Foste sincera. Se foi a quente? Se calhar, foi. Mas só foste humana!

MAG disse...

Não pensei que tantas pessoas se limitassem! Assim fico mais calma, não sou a única e provavelmente fiz bem em apagar a mensagem. Obrigada :)

Gata disse...

No blogue evito ao máximo revelar demasiado. Na minha vida pessoal, já tive problemas por dizer o que penso, mas é a vida :)

MAG disse...

Também já tive problemas. Não faço pir mal, mas às vezes falo demais. Quando era para descarregar e praguejar costumava vir ao blogue... agora acho que vou a um diário.

Lea disse...

No blog não me limito porque ninguém sabe que o tenho!!! É como um diário!!!

MAG disse...

Às vezes penso que teria sido o melhor!

Me, My Shit and I disse...

Eu borrifo-me um bocado mas pq creio q as pouquíssimas pessoas q possam chegar ao blog tb n sejam aquelas com quem tenho de me preocupar...

MAG disse...

Assim dizes o que queres e és tu mesma, sem máscaras! Isso é bom.