domingo, 18 de outubro de 2015

Um objecto que me descreva...



"Finalista do Man Booker 2005
Vencedor do Whitbread para primeiro romance 2005
A Fábrica de Seda Harmonia é a loja de têxteis gerida por Johnny Lim, um camponês de nacionalidade chinesa que vive na Malásia rural, na primeira metade do século vinte. É a estrutura mais imponente da região, e aos olhos dos habitantes do Vale Kinta, Johnny Lim é um herói - um comunista que lutou contra os Japoneses quando estes invadiram o país, disposto a sacrificar a vida pelo bem do seu povo. Mas para Jasper, o filho, Johnny é um vigarista e um colaborador que traiu o povo que fingia servir e a Fábrica das Sedas não passa de uma fachada para os seus negócios ilegais. Centrando-se em Johnny a partir de três perspectivas - a do filho já adulto; da esposa, Snow, a mulher mais bela do Vale Kinta; e do seu melhor e único amigo, um inglês sem eira nem beira chamado Peter Wormwood - o romance revela a dificuldade de conhecer outro ser humano e como as suposições que fazemos dos outros determinam quem somos." 

Este foi sem dúvida um livro marcante na minha vida. Já o li há uns anos atrás e é daqueles livros que eu nunca vou dar e quero ter sempre perto de mim. 

Conta uma estória a três vozes, cada um com uma perspectiva diferente dos mesmos factos. Lembro-me de ter iniciado o livro a odiar um personagem e quando acabei o livro, depois das três perspectivas já o compreendia. É sem dúvida um livro a reler, assim que possa!

4 comentários:

  1. Não conheço.

    R: Os videos da Evelyn são demais!!

    ResponderEliminar
  2. Por acaso não fui ver antes, mas olha que na Bertrand há em inglês e espanhol. Se conseguires arranjar em segunda mão aproveita que este é mesmo dos que valem a pena. Também pode ser que haja numa biblioteca.
    Bjs

    ResponderEliminar
  3. Nunca li, mas deve ser muito interessante!

    ResponderEliminar

Todos os comentários são sempre bem-vindos ;)